Nos momentos em que a dúvida se instalar em vossos corações, quando sentirdes vossos caminhos incertos e desfigurados, acalmai-vos em preces e recorrei ao Criador através da natureza resplandecente que vos visita diariamente. Pelo silêncio dos pensamentos, pela calmaria interior, amplifica-se a luminosidade do Espírito, que é a única radiação capaz de romper as trevas das tormentas e da ausência do amor.
Quando os vossos horizontes parecerem imersos na escuridão, quando os sons que vos visitam os ouvidos emitirem barulho atordoante, quando vossos olhos enxergarem as paisagens pálidas e opacas, quando o Sol não brilhar no romper da noite das almas, meus caros, é nesse momento que deveis acalmar o vosso Espírito que sintoniza em vibrações divergentes daquelas que nos trazem equilíbrio.
O atordoamento não consiste em fase transitória do corpo, mas sim em um estado de Espírito. As emoções tumultuadas e os desequilíbrios psíquicos têm suas origens nos estágios emocionais que escolhemos acessar, ainda que de forma inconsciente. Desse modo, caminhamos ao curso das nossas próprias pernas, tomamos nossas direções baseados nas nossas verdades elaboradas e chegaremos, ao fim, no lugar direcionado por nossas próprias escolhas. Precisamos assumir o caminho que escolhemos como parte elementar das nossas histórias, como provedores dos insumos da nossa reforma íntima.
Enorme é o amor de Deus e inúmeros são os ouvidos a escutar nossas preces. As orações, no entanto, se recobrem de verdade ao asserenar das emoções apaixonadas, aquelas repletas de animosidade e ruídos que não são compatíveis aos lúcidos ecos da nossa consciência.
Quando acalmamos nosso coração e resgatamos o sublime elo à nossa consciência, estamos mais sintônicos ao refazimento. Nossas orações refletirão o que, de fato, mais precisamos e teremos nossos pedidos atendidos conforme o nosso merecimento.
Que tenhamos todos a serenidade para o Espírito, a paz para estabelecermos a sintonia necessária e a paciência pela bonança do porvir que, inevitavelmente, virá.
Que a paz de Deus esteja convosco.

 

 

 

Um Amigo
(Psicografado em 11/09/2019)