Chico Xavier nasceu em Pedro de Toledo (MG), em 02 de abril de 1910. Filho do
operário e vendedor de bilhetes João Cândido Xavier e da lavadeira Maria João de Deus,
ficou órfão de mãe aos cinco anos. Seu pai entregou seis de seus nove filhos a padrinhos e
amigos e, no seu segundo casamento, a família foi novamente reunida.

Seus primeiros contatos com o mundo espiritual aconteceram quando sua mãe
aparecia para consolá-lo.

Em 1927 começou a trabalhar mediunicamente no Centro Espírita Luiz Gonzaga e,
em 1931, passou a escrever as poesias do “Parnaso de Além-Túmulo”, publicado em 1932.

Emmanuel, seu protetor espiritual manifesta-se pela primeira vez, prevenindo-o
sobre longos anos que trabalhariam juntos, propondo para Chico três condições: “disciplina,
disciplina, disciplina”.

Em 1943, inicia-se a obra “Nosso Lar”, assinada pelo Espírito André Luiz, seguida de
mais quinze títulos desta coleção.

Além da psicografia, Chico também exerceu mediunidade de psicofonia, vidência,
audiência, receitista, entre outras.

Psicografou aproximadamente dez mil cartas que consolaram inúmeras pessoas e
mais de quatrocentos livros, cedendo todos os direitos autorais.

Mesmo com a saúde debilitada continuou comparecendo às reuniões mediúnicas,
trabalhando como autêntico missionário de Jesus. Em 30/06/2002 desencarnou em
Uberaba (MG), em decorrência de parada cardiorrespiratória.